Um Pouco Sobre Sex Pistols

Estive pensando em qual seria o próximo tema aqui do "Um Pouco Sobre", então lembrei que faz um tempo em que eu não coloco nenhuma banda aqui, e com essa ideia nada mais justo do que colocar a Band de Punk Rock que mais causou em Londres e que é a maior influencia para o movimento punk.

Quem foram?


Sex Pistols foi uma banda inglesa de Punk Rock formada em 1975. Ela foi considerada responsável pelo movimento punk no Reino Unido. A banda durou apenas 2 anos e meio e lançou apenas quatro singles e um álbum que foi gravado em estúdio "Never Mind The Bollocks, Here's The Sex Pistols".


Para vocês terem uma ideia, eles são considerados a banda mais influente da história da música popular.
A banda originalmente era composta por:
Glen Matlock (Baixista); Johnny Rotten (Vocalista); Paul Cook (Baterista) e Steve Jones (Guitarrista)Porém, Matlock foi substituído em 1977 por Sid Vicious, e eles eram empresariados por Malcolm McLaren.
A banda era conhecida por ser não pacifica, os seus shows frequentemente davam dores de cabeça para as autoridades e organizadores e as suas aparições em público quase sempre causavam confusões

História:

Antes dos Sex Pistols serem formados, Steve Jones tinha uma banda chamada "The Strand" em 1972, aonde era o vocalista, Paul Cook baterista e Wally Nightingale o guitarrista. Jones revelou anos mais tarde que ele e Cook tocavam com instrumentos roubados. Os membros da banda passavam muito tempo em lojas de roupas e uma dessas era a loja de Malcolm McLaren, esse se tornaria o ponto de encontro entre membros da futura Sex Pistols. Em 1974 Jones convenceu McLaren a ajudar o The Strand, logo McLaren se tornou o empresário da banda e pagou o primeiro local formal de ensaio para os garotos, em novembro ele se muda para Nova Iorque, mas antes muda o nome de sua loja para SEX. 

Ele chega a trabalhar como empresário e produtor para os New York Dolls, mas retorna em 1975 e tem a atenção voltada para o The Strand novamente, mas agora sem vocal, pois Jones acabou assumindo a guitarra com a saída de um membro. Passaram então a procurar um vocalista, foi quando em agosto de 75 um jovem de dezenove anos chamou atenção dos membros, Jonh Lydon que logo se tornou o novo vocalista da banda, Jones então deu a ele o apelido de Johnny Rotten (Joãozinho Podre) por causa de seus dentes podres.
Em setembro, McLaren novamente ajudou a banda a alugar um local de ensaio, já que eles estavam praticando em bares. 
Então foi a hora de escolher o nome da banda, e entre diversas opções, Sex Pistols foi escolhido. McLaren depois explicou que o nome veio "da ideia de uma pistola, uma pin up, algo jovem, assassino e atraente". Malcolm ainda acrescentou: "Lancei a ideia na forma de uma banda composta por adolescentes que transmitissem uma imagem de maus". O que acabou servindo de propaganda para a sua loja de roupas (SEX).
Os garotos então começaram a compor material original: Rotten escrevia as letras e Matlock compunha as músicas, ainda que o créditos oficiais fossem compartilhados pelos quatro. O primeiro concerto da nova formação foi organizado por Matlock, que na época estava estudante arte no Saint Martin's College, onde a banda se apresentou no dia 6 de novembro de 1975. Os Sex Pistols tocaram diversos covers nesta apresentação, segundo alguns presentes, musicalmente a apresentação não foi nada excepcional, exceto pelo fato de que tocavam extremamente alto, ou seja, foi um grande fiasco por conta do despreparo da banda.

Paralelamente ao início dos Pistols, dezenas de bandas começam a seguir o estilo punk, sobretudo em Londres. O movimento alastrou-se rapidamente. O motivo para tanta rapidez era simples, os jovens estavam cansados com o conformismo e com as bandas de rock progressivo da época. 
Não por acaso, um jovem chamado Joe Strummer resolveu acabar sua banda, o 101'ers e formar o The Clash depois de dividir o palco de um pequeno festival com os Sex Pistols. O grupo The Clash foi formado em 24 horas, em 1976. Depois de um encontro no mercado de rua de Portobello Road, Mick Jones (guitarra), Paul Simonon (baixo) e Strummer já começaram a ensaiar. Achar o baterista Terry Chimes foi apenas questão de tempo. Logo, os Pistols tinham com quem dividir as luzes do circuito punk londrino. 
O movimento crescia a cada dia e bandas não paravam de surgir - entre elas The Damned, The Stranglers, Siouxsie & The Banshees, Generation X, mas até meados de 1976 nenhum disco havia sido lançado. O primeiro compacto punk saiu em 5 de novembro do mesmo ano, "New Rose" da banda The Damned. 
Pouco antes, em 8 de outubro, os Pistols assinam o histórico contrato com a EMI - a gravadora dos Beatles, The Animals e The Mamas & The Papas, entre muitos outros. Um mês depois, chega às lojas o histórico "Anarchy in the U.K.". 
No dia 1 de dezembro de 1976 foi o dia em que o punk apareceu na televisão e ganharam atenção do público, os Pistols e outros punks são os astros de um dos programas de maior audiência da TV inglesa, levado ao ar às cinco da tarde, a famosa hora do chá, na qual famílias concentram-se frente à TV. Depois do programa, dois milhões de britânicos passam a amar ou odiar os Sex Pistols. 
Motivo: pela primeira vez na história, a expressão "Fuck Off" (Foda-se) é dita diante das câmeras. O protagonista da história só podia ser Johnny Rotten. Melhor golpe de marketing impossível. A imprensa caiu de pau no episódio, detonando os Pistols por completo e, de quebra, levando o movimento às primeiras páginas de todos os jornais. Dez mil cópias de "Anarchy In The UK" são vendidas diariamente. Contudo os Pistols são chutados da EMI em 6 de janeiro de 77. 

Glen Matlock nunca se deu bem com Johnny Rotten, apesar de ser considerado por muitos o melhor músico do grupo. Em fevereiro de 1977 as brigas encresparam - sobretudo no que se referia às suas diferenças políticas - e Matlock é enxotado. A saída do baixista motivou a entrada daquele que viria a ser o maior símbolo do punk rock em todos os tempos, Sid Vicious. O melhor amigo de Rotten não sabia tocar, e estava o tempo todo chapado com drogas de todo o tipo. Contudo, sua performance ao vivo e sua personalidade autodestrutiva deram o toque final na fórmula do grupo. 
Apesar de terem cancelado dezenas de shows, os Pistols logo assinaram um contrato com a gravadora A&M Records, e aproveitando o jubileu de prata da rainha Elisabeth II, quando completou 25 anos no poder da Inglaterra, a banda solta o compacto de "God Save The Queen". A canção trazia uma das máximas do movimento punk: "Não há futuro na Inglaterra." 
Em março, foi a vez da A & M despedir o grupo. Os motivos foram exatamente os mesmos da EMI, mas desta vez os quatro Pistols e McLaren embolsaram cerca de 75 mil dólares cada um. Dois meses depois, a Virgin contratou a banda. 
Enfim, o grupo achara a gravadora perfeita. Dirigida por Richard Branson - um jovem milionário excêntrico e quase tão maluco quanto os músicos que contratara, a Virgin banca todas as brigas dos Pistols, inclusive o veto da BBC a "God Save The Queen". Numa das raras entrevistas dadas pelos Pistols na época, Johnny Rotten explica a revolta de sua banda: "A música precisa dar assistência a todo esse lixo (a sociedade britânica). A música tem que mostrar saídas para se vencer a estagnação. Ela tem que ser verdadeira mas também bem-humorada. E isso não é política."
O compacto chegou à terceira posição na parada britânica enquanto a banda preparava seu tão aguardado álbum de estréia, que acabou sendo lançado em 12 de novembro: Never Mind the Bollocks, Here's the Sex Pistols ("Não se preocupe com suas bolas, aqui estão os Sex Pistols"). Então, de repente, a Inglaterra ficou pequena para o punk rock. 
A banda foi para os Estados Unidos em janeiro de 1978 e encontra o país no auge da febre disco, apesar da aceitação do punk entre alguns poucos nova-iorquinos. O visto de permanência no país valia apenas dezesseis dias, o que força a banda a fazer uma miniturnê em ritmo de maratona. Ela passa por Atlanta, Dallas, Tulsa e, finalmente, chega ao berço do psicodelismo, San Francisco. No dia 14 de janeiro os Pistols fazem seu último show, para uma platéia de 5500 pessoas. 
Quatro dias depois, no restaurante do hotel onde a banda estava hospedada, em San Francisco, Paul Cook e Steve Jones dizem a Rotten que querem acabar com a banda e McLaren pensava o mesmo. O vocalista subiu até o quarto do empresário. Lá, ouviu Mclaren confirmar a história e ainda expulsá-lo da banda, sob a acusação de ser responsável pelo fracasso de vários projetos do grupo. 
Enquanto a banda chegava ao fim, Sid Vicious estava internado num hospital, a recuperar-se de mais uma overdose. 

Sid Vicious:
Falaremos agora sobre a famosa figura polemica de Sid Vicious, desde de seu nascimento, sua vida a base de drogas até a sua trágica morte..
Ele nasceu em 10 de maio de 1957, em Londres. Batizado como John Simon Ritchie, era filho de um ex-guarda, John Ritchie, e de Anne Randall, uma hippie, o que o deixava mais solto. Alguns o consideravam meio problemático desde pequeno, tinha carência de atenção e fazia de tudo para que todos olhassem para ele.
A família morava em Lee Green e seu pai abandonou Anne logo após seu nascimento. Com 3 anos, John foi com a mãe para Ibiza (ilha espanhola) com a ajuda financeira do pai. Anne vendia drogas para sobreviver e, após perder o apoio financeiro do "ex", foi obrigada a voltar para a Inglaterra com John. 
John conheceu John Joseph Lydon (que mais tarde se tornou Johnny Rotten), John Wardle e John Gray, formando "o bando de Johns". Nessa época, ele se tornou bem amigo de Lydon e eles já eram considerados estranhos pelas pessoas, pois já pintavam os cabelos, influenciado por David Bowie. 
Antes de ser Sid Vicious, John eram chamado de Sly e acabou trocando seu apelido após levar uma mordida do roedor de Lyndon, Sydney, e chamá-lo de perverso (vicious significa perverso em inglês - daí surgiu o nome Sid Vicious).
Lyndon não aguentava mais o fanatismo religioso da família e fugiu de casa, levando Sid com ele. Abandonando a escola, Sid e o amigo passaram por diversos "squats" (prédios abandonados que são invadidos por jovens, e que passaram a ficar conhecidos por se tornarem centros culturais e de encontros promovidos por punks) e acabaram se estabelecendo no apartamento de Linda Ashby, uma prostituta lésbica amiga deles.
Em março de 1977, Sid entra para os Pistols e recusa a ajuda de Matlock para aprender a tocar baixo. Como Sid não sabia tocar baixo, Jones teve que ajuda-lo em todas as músicas do álbum da banda, com exceção de "Anarchy in the UK" que o Glen Matlock (baixista original da banda) gravou.
Mesmo que não tivesse nenhum senso sobre como tocar, Sid era uma imagem publicitária enorme para os Pistols e eles fecham um contrato com a A&M Records. Como a festa de comemoração do novo contrato acabou em muita baixaria (bem ao estilo deles), a A&M cancelou tudo e eles estavam novamente sem gravadora. Com os problemas causados pelas letras polêmicas e infringência às regras impostas pela rainha da Inglaterra (eles foram proibidos de tocar em território inglês então fizeram um show em um barco, sob as águas da Inglaterra) eles foram parar na cadeia. 
Eles começaram a ser obrigados a tocar escondidos e a palavra "bollocks" no encarte de seu disco (Never Mind the Bollocks, Here's the Sex Pistols) fez com que ele fosse retirado das lojas. Para a felicidade de McLaren, os Sex Pistols deixavam notícias por onde passavam. 
Porém, além de alguns problemas envolvendo Sid e Nancy, as brigas entre os integrantes fez com que a banda finalmente acabasse, em 1978, em São Francisco após a turnê americana. Os outros integrantes dos Pistols nunca gostaram de Sid e viam ele como um idiota. 
Em novembro de 1977, Sid conheceu Nancy Spungen, por quem se apaixonou, ela era uma drogada que tentava a vida como prostituta em Nova York e acabou com fama de groupie, por correr atrás de vários astros do rock. Ninguém gostava dela, então ela arriscou a sorte na Inglaterra e foi parar no apartamento da amiga Linda, o mesmo de Sid e Johnny, bem na época que Sid entrou nos Sex Pistols. 
Nancy já era viciada em heroína, enquanto Sid ainda era virgem. Ela relata que tirou sua virgindade e o encantou. Sid se uniu a ela e aos seus amigos e se viciaram juntos em heroína (ele já tinha a filosofia de vida de viver intensamente e morrer jovem). Ele usava maconha e anfetaminas apenas para se divertir. Os amigos de Sid tentaram ajudá-lo a sair da situação, eles achavam que afastá-lo de Nancy seria a solução. Malcon, sem sucesso, tentou sequestrá-la, mas apenas conseguiu mantê-la fora da turnê americana, mas de qualquer forma, Sid bebia e falava de Nancy o tempo todo durante a turnê.
Após o termino da banda, Sid foi morar com Nancy em Nova York, no hotel Chelsea. Spungen tornou-se sua manager em 1978. Chegou um momento em que Sid estava convencido de que ele era a alma da banda e que poderia muito bem seguir em carreira solo, até mesmo fez uma versão da música My Way (de Paul Anka), mas não foi muito longe, sua carreira solo fracassou completamente e todo o dinheiro que conseguia era destinado ao vício em heroína. 
Vicious e a namorada brigavam muito e, em 12 ou 13 de outubro (varia conforme a fonte) ele encontrou a namorada morta no banheiro com uma facada no abdômen, no quarto nº100 onde moravam. Uma das histórias diz que Sid estava drogado e a matou, já uma outra versão envolve dinheiro desaparecido durante o assassinato e conta que Nancy foi assassinada por um traficante que vivia no apartamento. A terceira versão da história diz que Nancy, drogada, se matou. Ela não esperava nada da vida e eles tinham um pacto de suicídio. 
Sid foi preso acusado de assassinar a mulher. Arrasado, tentou se matar várias vezes na cadeia e, enquanto esteve lá, Sid escreveu poesias e músicas para Nancy. Juntando 30 mil dólares, a gravadora pagou a fiança e Sid foi libertado. Dizem que ele era um bom compositor e que as letras escritas na prisão nunca foram gravadas.
Após ser liberado, Sid começa a namorar Michelle Robinson e, mesmo estando com ela, se envolve com a namorada do irmão de Patti Smith, Todd Smith, a história acaba em briga e Sid agride Todd com uma garrafa de cerveja em seu rosto. Sid retorna a cadeia e mais uma vez sob fiança, sai de lá após 55 dias com liberdade condicional.
Todos acreditavam na desintoxicação de Sid, mas após a festa em homenagem a sua libertação na casa de sua mãe ele se trancou no banheiro e injetou uma dose a mais de heroína, ele foi achado morto, deitado de costas na cama do apartamento de Michelle Robinson, na manhã de 2 de fevereiro de 1979, aos 21 anos, a causa da morte foi overdose de heroína. Acredita-se que Sid havia roubado a droga da própria mãe (que tem registro de prisão por posse de drogas). 
Após a morte, sua mãe encontrou na sua jaqueta uma carta suicida que dizia: "Nós tínhamos um pacto de morte, e eu tenho que manter minha parte no trato. Por favor, me enterre próximo a minha querida com minha jaqueta de couro, jeans e botas de motoqueiro. Adeus.'
Pelo fato de Nancy ser judia e ter sido enterrada em cemitério israelita, Vicious não foi autorizado a ser enterrado junto a Nancy. Ele foi cremado e conta-se que sua mãe perdeu parte de suas cinzas no aeroporto de Heathrow e depositou o resto no túmulo de Nancy, contrariando as autoridades judaicas. O seu romance com Nancy tornou-se a versão de Romeu e Julieta no mundo punk. 


Em 14 de setembro de 2007, os integrantes da formação original do Sex Pistols (Johnny Rotten, Steve Jones, Paul Cook e Glen Matlock) anunciam sua volta aos palcos em apresentação única. O show de dia 8 de novembro de 2007, na Brixton Academy, Londres, com o objetivo de comemorar os 30 anos do álbum Never Mind the Bollocks, Here's the Sex Pistols e também de realizar seu relançamento. Em 2008 tocaram no Festival de Paredes de Coura em Portugal. 

Filmes:

Sex Pistols Number One Who Killed Bambi?

1977: The Great Rock 'n' Roll Swindle 

1979: The Punk Rock Movie 

1980: D.O.A.: A Rite of Passage 

1986: Sid and Nancy 

2000:The Filth and the Fury


Algumas Curiosidades sobre os Pistols:
  • Johnny Rotten foi a primeira pessoa a falar "fuck off"(foda-se) em frente as câmeras na história da televisão. O fato fez com que o punk começasse a ficar mundialmente famoso, graças a repercussão negativa que os Pistols tiveram.
  • Johnny Rotten, o "anticristo", estudou numa escola católica.
  • A primeira banda punk teriam sido os Stooges, que em 71 já faziam músicas de três acordes como "No Fun" (que foi regravada depois pelos Sex Pistols" e "I Wanna Be Your Dog". 
  • O visual punk teve influência direta da banda "New York Dolls". Mas a grande verdade é que não existe um inventor exclusivo do punk
  • Os Sex Pistols foram expulsos de duas gravadoras, a EMI e a A & M, por eles serem "polêmicos" demais.
  • Todos os integrantes da banda nasceram em Londres.
  • Sid Vicious, antes de entrar para a banda, era baterista do Siouxsie and The Banshees. Também foi vocalista da banda Flowers Of Romance. 
  • Para "comemorar" o jubileu da Rainha Elisabeth II, que completava 25 anos de poder, os Pistols lançam o compacto "God Save The Queen", e para promovê-lo fazem um show num barco no Rio Tâmisa. Depois de muita confusão, eles foram parar na delegacia e o episódio rendeu páginas e mais páginas de jornais.
  • Glen Matlock e Sid Vicious, para desespero de Johnny Rotten, eram fãs da banda ABBA. 
  • "Bodies" foi feita em homenagem a uma fã louca chamada Pauline que enviava cartas de um hospício para o Johnny Rotten.
  • "Holidays In The Sun" surgiu quando os Pistols foram obrigados a ficar um tempo na Alemanha, para abafar um pouco os problemas que a banda estava tendo na Inglaterra. A música fala sobre o comunismo e o muro de Berlim.
  • A hoje consagrada estilista Vivienne Westwood foi a primeira a transformar o estilo punk em moda. Com sua loja Sex (em parceria com seu namorado Malcom McLaren), que antes se chamava Let It Rock e Too Fast To Live, Too Young To Die (muito rápido para viver, muito jovem para morrer), expunha a sua visão do movimento e vestia a banda Sex Pistols. A loja vendia peças com inspiração fetichista de sex shop, camisetas com slogans anticonformistas e roupas de feiras e de segunda mão transformadas.
  • Glen Matlock é realmente um baixista melhor, mas Sid era a imagem da banda.
  • Paul Cook e Steve Jones estiveram no Brasil em 78.Eles vieram conhecer Ronald Biggs (o famoso ladrão do trem que veio se refugiar no Brasil). De quebra, fizeram filmagens para o filme "The Great Rock n' Roll Swindle". Acabaram gravando duas músicas com Biggs: "No One Is Innocent" e "The Biggest Blow" 
  • Os Sex Pistols foram a única banda que fizeram os trabalhadores da indústria fonográfica a entrarem em greve porque estes se recusavam a fábricar o disco "Nevermind The Bullocks".
  • Quando "God Save The Queen", ultrapassou Rod Stewart e ficou em primeiro lugar, a parada de sucessos inglesa não deu nome da música e deixou a primeira colocação em branco. Nunca mais o fato se repetiu com qualquer outra banda. A música também foi proibida de tocar na rádio BBC.
  • Steve Jones e Paul Cook fizeram um disco paralelo a carreira dos Pistols, chamado "Shams Last Stand". Com o nome de Sham Pistols, eles tocam "Pretty Vacant", duas músicas do Sham 69, e "White Riot", do Clash. A raridade do registro é proporcional ao ódio que existia entre Pistols e The Clash. Um integrante da banda tocando The Clash é quase uma blasfêmia. Recentemente o disco foi relançado pela Castle. 
  • Devido ao boicote promovido aos shows dos Pistols, o grupo começou a tocar sob pseudônimos como SPOTS (Sex Pistols On Tour Secretaly), The Tax Exiles, Special Guest e Acne Rabble.
  • O teste para Johnny Lydon virar Johnny Rotten, foi feito com ele cantando "School's Out", junto com a gravação original de Alice Cooper, tocada na jukebox da loja de McLaren.
  • O baixista Glen Matlock (o único com formação musical), foi convidado a se retirar da banda por "gostar demais dos Beatles". Sid Vicious (que mal sabia empunhar o baixo) o substituiu.
  • Durante o mês de Setembro de 77, em questão de dois dias, Steve Jones (junto com o produtor Chris Thomas e o engenheiro de som Bill Price) e Paul Cook foram atacados com navalhas e facas por gangues nas ruas de Londres.
  • Em 24 de fevereiro de 2006, os Sex Pistols — os quatro membros originais e Vicious — foram indicados para o Hall da Fama do Rock and Roll, porém recusaram-se a comparecer à cerimônia, chamando o museu de "uma mancha de mijo".
Referência em Nana:
No manga e anime NANA a referência aos Sex Pistols é clara, a protagonista não esconde que a sua inspiração na música é a banda inglesa, além disso o personagem Ren é como se representasse Sid Vicious, tanto pelo seu estilo, personalidade, fixação pela Nana (assim como Nancy), e até mesmo a relação com as drogas são representadas.
Nana e Ren se encontram no mesmo relacionamento que Nancy e Sid, aonde um depende do outro e até mesmo o pacto de morte entre os dois são citados no manga. Inclusive o Personagem Ren usa um cadeado como colar, assim como o baixista.

Legião Urbana:

Antes mesmo de Legião Urbana veio o Aborto Elétrico, a banda tinha influencia do movimento punk e os Sex Pistols eram os ídolos do momento. 

Bom pessoas, espero que tenham gostado do post sobre uma das bandas mais importantes para o movimento punk, obviamente eles serviram de inspiração para vários artistas mundialmente, deixem comentários sobre próximos posts e sobre o que acharam deste, até a próxima...

Postagens mais visitadas